01/06/2021

Confinamento infantil em tempos de pandemia

O isolamento social causado pelo coronavírus tem sido um desafio para várias famílias, em especial aquelas que possuem crianças.

As crianças, além de curiosas, são dinâmicas, e, portanto, devem ser desafiadas e assistidas a todo instante.

Algumas escolas anteciparam suas férias, mas outras seguem utilizando metodologia online de ensino à distância.

 

 

 

Seja qual for a situação de suas crianças, reforce com elas as seguintes condutas:

  • Mesmo sem aula, é importante seguir uma rotina com as crianças. Criança gosta de rotina, e arrumar o próprio quarto, os brinquedos, ter horário para almoçar, lanchar, e (para os que não estão de férias) separar um tempo para realizar as tarefas de casa  devem fazer parte de seu dia-a-dia normalmente.
  • Brincadeiras diversificadas podem ser propostas em família (Vide nossas sugestões na matéria:......), inclusive na cozinha, criando receitas passíveis de serem feitas pela criançada, e obedecendo cada faixa etária (os mais velhos podem acrescentar os ingredientes e os menores podem enrolar os biscoitinhos, por exemplo).
  • Proponha aos pequenos uma reflexão sobre o que está acontecendo no mundo, seguindo a capacidade de interpretação/entedimento de cada um.
  • Peça que façam desenhos para externarem o que estão sentindo, faça você também o seu desenho, e tirem um tempo para discutirem, juntos, o resultado.
  • Programem uma faxina especial nas gavetas de roupas/sapatos e nas caixas de brinquedos de cada um, para que todos os membros da família separem o que não usam mais. É um ótimo momento para trabalharem o sentido do desapego e da ressignificação!
  • Para crianças menores que ainda usam fraldas (de 2 a 4 anos), que tal tentar o desfralde? Além da economia em uma época que tanto se fala da crise financeira que poderá ocorrer, o fato de muitos adultos poderem acompanhar de perto o desfralde do filho, sem precisar contar com o berçário ou creche-escola é uma oportunidade e tanto!
  • Veja fotos antigas e conte as histórias.
  • Faça vídeo chamadas para quem vocês amam! Em uma época na qual a tecnologia está totalmente a nosso favor, temos que aproveitar a intimidade que nossos pequenos têm com esses recursos.
  • Faça papel machê – com papel/jornal e cola (existe um vídeo muito bom do nosso César no Youtube ensinando a fazer brinquedos incríveis de papel machê: O importante é deixar a criança usar a imaginação).
  • Façam origamis (existem vídeos ótimos na Internet ensinando as mais diversas formas).
  • Façam roupinhas de boneca.
  • Um dia de salão.
  • Uma boa leitura (juntos ou não), mas mostre para a criança o quão importante e libertador é ler (desde que seja uma leitura indicada para a idade daquela criança).
  • Escrever um diário contando as atividades diárias durante o confinamento também pode ser libertador e aliviar a angústias nesses dias de isolamento.
  • O mais importante de tudo, neste momento, é união. Se aproxime de seus filhos e mostre que vocês estão juntos para enfrentar este momento difícil. Proponha a eles o as próximas atividades. Juntos, tudo pode soar mais dinâmico!

O mais importante de tudo é que façamos tudo com leveza, sem rigidez, sempre acreditando que essa fase logo passará, para que a saúde emocional de nossos pequenos seja nossa prioridade. Estando calmos, nós os conduzimos também à calmaria durante a ‘tempestade’. Somos espelhos!

Beijos e sigamos com fé!

Sigrid é bióloga, professora e mãe de César (de 11 anos) e Clarice (de 3 anos).